Mestrado Universitário em Engenharia Ambiental

Top Banner

Mestrado Universitário em Engenharia Ambiental

Apresentação

Cuerpo

No processo de produção de indústrias e empresas em geral, são essencialmente necessárias matérias-primas, energia e água. As primeiras geralmente se originam de recursos naturais não renováveis. Para ser produzida, a energia requer impactos ambientais significativos e, por último, devemos também considerar a água como um recurso natural limitado. Paralelamente, durante o processo de produção geram-se contaminantes, tanto emissões atmosféricas quanto ruídos, vibrações, resíduos e águas residuárias. Percebe-se facilmente, então, que o processo de produção das empresas tem um impacto muito significativo sobre o ambiente, em diferentes níveis.

A indiferença da empresa em relação aos impactos que suas atividades vêm produzindo no ambiente tornou-se evidente tanto no consumo de recursos naturais como na contaminação resultante.

Atualmente, esta atitude está a mudar, sendo necessário que as empresas se preocupem com o ambiente e tomem as medidas necessárias para poupar ao máximo o consumo de recursos e contaminar menos, tudo isso mantendo o mesmo nível de competitividade.

A globalização dos mercados acarretou um crescimento na competitividade entre as organizações e a ruptura de muitos dos paradigmas empresariais. Hoje em dia, uma organização não pode se permitir uma visão unidimensional de seu processo produtivo, devendo levar em consideração a grande quantidade de fatores ambientais, sociais, econômicos e éticos. Isto significa que não apenas é necessário produzir com qualidade e a um menor custo, mas também é preciso fazê-lo respeitando o ambiente e as condições sociais, tanto dos próprios trabalhadores como da comunidade na qual se fabrica ou a qual é destinado o produto.

Obviamente, tudo isso supõe contar com profissionais capazes de reunir uma série de competências gerais – instrumentais, pessoais ou sistêmicas – que, ou dediquem-se ao exercício profissional da engenharia ambiental, ou desenvolvam sua atividade em uma linha de pesquisa associada a esses conhecimentos.

Dessa maneira, o Mestrado Universitário em Engenharia Ambiental é concebido como uma titulação universitária de pós-graduação especializada e orientada à formação de profissionais para a solução de problemas ambientais e a adoção de boas práticas eminentemente industrial, por isso é um mestrado de orientação profissional.

A metodologia de formação incorpora práticas que visam a aquisição de conhecimentos básicos e especializados, o que supõe uma aproximação das necessidades da sociedade, ao mesmo tempo em que se potencializa o interesse científico.

Competências

Ao longo do programa de Mestrado em Engenharia Ambiental, os alunos devem desenvolver as seguintes competências:

  • Identificar a via de gestão mais adequada para um tipo específico de resíduo sólido urbano (RSU) ou industrial (RI), de acordo com o modelo hierárquico de gestão integrada de resíduos promovido pela Diretiva-Quadro da União Europeia.
  • Avaliar quais subprodutos são mais adequados para a fabricação de materiais de construção leves e densos e avaliar suas implicações econômicas e ambientais.
  • Relacionar a tecnologia de vitrificação com a inertização de resíduos industriais tóxicos e perigosos.
  • Planejar uma metodologia para a valorização de resíduos químicos, a partir de um modelo integral que reúna uma série de variáveis (sociais, ambientais, econômicas) e defina as ferramentas necessárias para sua instrumentalização.
  • Identificar técnicas de tratamento mais adequadas (físico-química ou biológica), segundo das características do influente urbano ou industrial e propor alternativas com base na redução da poluição e no emprego de melhores práticas na origem.
  • Relacionar os mecanismos da filtração com as tecnologias de purificação física das águas residuárias industriais e avaliar o ponto ótimo de operação e a melhor disposição granulométrica do filtro baseado em modelos matemáticos.
  • Identificar as etapas necessárias para realizar os processos químicos de coagulação e floculação de efluentes industriais, desde a seleção e dosagem ideal de reagentes até sua aplicação em diferentes cenários.
  • Interpretar os processos biológicos que ocorrem em cada uma das tecnologias – aeróbica e anaeróbia – envolvidas na degradação da matéria orgânica presente em um efluente industrial ou urbano e analisar alternativas para o gerenciamento dos subprodutos gerados.
  • Relacionar os princípios da troca iônica para a depuração das águas residuárias industriais com sua aplicação no uso de resinas e tratamentos de membranas.
  • Relacionar a emissão e a imissão de partículas e gases resultantes da combustão com suas implicações à saúde, ao ambiente e às infraestruturas, e analisar os instrumentos legais (preventivos, de controle, etc.) que a UE coloca à disposição dos estados a fim de preservar a qualidade do ar e proteger a saúde humana e o ambiente em geral.
  • Interpretar os principais modelos matemáticos que explicam a dispersão de poluentes na atmosfera e avaliar em que medida os fatores de emissão e climáticos condicionam sua evolução e alcance.
  • Identificar os procedimentos e instrumentos de amostragem e análise de partículas e determinados gases poluentes atmosféricos no âmbito da legislação vigente.
  • Comparar a incineração – com ou sem recuperação de energia – com outros tipos de tecnologias aplicadas à gestão de resíduos de um ponto de vista social, econômico e ambiental dentro da estrutura da estratégia hierárquica de ação ditada pelas leis ambientais europeias.
  • Identificar a tecnologia mais apropriada para valorizar energicamente um resíduo orgânico de acordo com suas características.
  • Relacionar a cogeração com o aproveitamento simultâneo de calor e eletricidade a partir de resíduos sólidos urbanos usados como combustível.
  • Avaliar a influência dos fatores formativos (clima, atividade natural e antrópica, materiais etc.) nos processos biológicos e na dinâmica de troca iônica e salinidade do solo.
  • Identificar os mecanismos de acumulação, degradação e transporte que regem a evolução de diferentes contaminantes no solo como resultado da atividade natural e/ou antrópica, e avaliar o risco de contaminação gerado nestas circunstâncias.
  • Desenvolver um plano de pesquisa e amostragem para um solo potencialmente contaminado que sirva como uma ferramenta para prever a evolução e a dispersão da poluição
  • Identificar a melhor técnica de saneamento e/ou recuperação de solos contaminados entre diferentes alternativas.
  • Implementar, organizar e manter um sistema de gestão ambiental baseado na norma ISO 14001 que possibilite a introdução da variável ambiental nas atividades da empresa.
  • Relacionar o processo de auditoria ambiental segundo a ISO 19011 com a fase de diagnóstico do sistema de gestão e utilizar este instrumento para a coleta de evidências objetivas segundo o manual de auditorias.
  • Sintetizar parte da documentação do sistema de gestão a partir das planilhas e questionários gerais que são usados em uma auditoria ambiental.
  • Avaliar a conveniência de realizar um tratamento terciário baseado em diferentes modelos e cenários, de acordo com as necessidades e em conformidade com os regulamentos internacionais e europeus aplicados à reutilização-regeneração de água no setor industrial e não industrial.
  • Justificar a adoção de boas práticas com base nas informações fornecidas por diferentes indicadores relativos de caracterização industrial de efluentes.

Saídas Profissionais

Cuerpo

O mestrado permite que o estudante trabalhe como:

  • Técnico(a) ambiental em empresas de qualquer setor, sejam elas grandes, médias ou pequenas, de natureza pública ou privada.
  • Técnico(a) ou operador(a) de estação de tratamento de resíduos sólidos urbanos e industriais.
  • Técnico(a) ou operador(a) de uma estação de valorização de material (compostagem) e/ou usina de energia residuária.
  • Técnico(a) ou operador(a) de estação de tratamento de águas residuárias industriais e domésticas.
  • Responsável pelo departamento ambiental de uma empresa em geral e pela implantação de um Sistema de Gestão Ambiental ISO 14001 em particular.
  • Técnico(a) em controle da contaminação atmosférica em instalações industriais.
  • Técnico(a) em análise e descontaminação de solos.

Titulação

Ao finalizar o programa, o aluno obterá o título de MESTRADO UNIVERSITÁRIO EM ENGENHARIA AMBIENTAL expedido pela Universidad Europea del Atlántico.

Plano de estudos

Cuerpo

O programa de Mestrado Universitário em Engenharia Ambiental está organizado em 90 créditos distribuídos entre as disciplinas, práticas supervisionadas e o trabalho de fim do mestrado. O tempo previsto para a conclusão do mestrado é de três semestres acadêmicos.

Atenção à diversidade: no caso de alunos com NEE, a necessidade de possíveis adaptações curriculares, itinerários ou estudos alternativos será avaliada.

DISCIPLINAS CRÉDITOS TIPO
Gestão Integral dos Resíduos Sólidos 3 OB
Resíduos Sólidos Urbanos e Industriais 5 OB
Valorização Material de Subprodutos: Vitrificação e Resíduos Químicos 6 OB
Depuração de Águas Residuárias Industriais 2 OB
Processos Físicos, Químicos e Biológicos de Depuração 6 OB
Processos de Osmose Inversa e Troca Iônica 5 OB
Reutilização e Potabilização da Água 4 OB
Boas Práticas na Indústria 3 OB
Natureza dos Poluentes Atmosféricos 2 OB
Dispersão e Controle da Poluição Atmosférica 4 OB
Amostragem e Análise de Contaminantes Atmosféricos 4 OB
Combustão e Destruição Térmica de Resíduos: Incineração 3 OB
Outros Processos de Conversão Energética da Fração Orgânica dos Resíduos 2 OB
Cogeração 5 OB
Degradação e Contaminação do Solo 4 OB
Pesquisa de Locais Potencialmente Contaminados 3 OB
Criação e Implantação de Técnicas de Recuperação e Monitoramento 3 OB
Empresa e Ambiente 2 OB
Os Sistemas de Gestão Ambiental na Empresa 3 OB
Norma ISO 14001 e Auditoria 5 OB
PRACTICUM
Práticas Externas
6 PR
TRABALHO DE CONCLUSÃO
Dissertação de Mestrado
10 TCC
TOTAL 90 ETCS  

*A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) concede bolsas de estudo para auxílio financeiro para esses mestrados.

Requisitos de acesso

Cuerpo

Perfil de ingresso

Para o mestrado proposto será especialmente levado em consideração estar em posse de um título de:

  • Graduação em Engenharia (Agronômica, da Produção Industrial, Florestal, Civil, Química) ou equivalentes (Engenheiros Técnicos ou Superiores).
  • Graduação ou Licenciatura em Química.
  • Graduação ou Licenciatura em Física.
  • Graduações universitárias em qualquer área similar às anteriores, sejam titulações de implantação futura no sistema universitário espanhol ou titulações existentes nos sistemas universitários de outros países.
  • Graduação universitária em qualquer especialidade passível de comprovação de ter recebido formação específica no campo de conhecimento da engenharia ambiental.
  • Graduação universitária em qualquer especialização que comprove documentalmente ter atuado no campo de conhecimento da engenharia ambiental durante um período prolongado.

Requisitos de acesso a estudos universitários de mestrado

Conforme estabelecido no artigo 16 do Real Decreto 1393/2007, modificado pelo Real Decreto 861/2010, os estudantes que preenchem qualquer uma das seguintes condições podem ingressar no programa:

  • Estar em posse de um título universitário oficial espanhol ou outro expedido por uma instituição de ensino superior do Espaço Europeu de Educação Superior que autorize, no país emissor do título, o acesso ao nível de mestrado.
  • Os graduados em conformidade com sistemas educativos fora do Espaço Europeu de Educação Superior podem ingressar sem a necessidade de homologação de seus títulos, após verificação pela universidade que eles comprovam um nível de ensino equivalente aos correspondentes títulos universitários oficiais espanhóis e que autorizam, no país emissor do título, acesso ao ensino de pós-graduação. O acesso por este caminho não implicará, em nenhum caso, a homologação do título anterior de posse do interessado, nem o seu reconhecimento para outros fins que não o de estudar o programa de mestrado.
  • No caso de alunos com necessidades educacionais especiais decorrentes de deficiências, será avaliada a necessidade de possíveis adaptações curriculares, itinerários ou estudos alternativos.

Além dos requisitos legais, a universidade exige para ingresso no programa:

1º Comprovar conhecimentos básicos equivalentes ao nível de graduação no campo de conhecimento do mestrado e, especificamente, nos seguintes campos: fundamentos da engenharia ambiental

Esses requisitos de admissão acadêmica serão comprovados através da apresentação de documentação acadêmica que justifique a conclusão bem-sucedida da graduação correspondente (requisito de acesso) e que, na mesma, tenham sido cursadas disciplinas relacionadas às áreas de conhecimento acima mencionadas. O aluno comprovará, através da apresentação do guia ou programa acadêmico das disciplinas, que possui conhecimentos prévios nestas áreas ou, na sua falta, que realizou cursos de formação continuada, permanente ou complementar, ou cursos de pós-graduação ao nível de especialista ou mestrado que comprove os conhecimentos prévios exigidos.

Uma vez cumpridos esses requisitos, o processo de admissão é realizado em duas fases: pré-inscrição e matrícula.

Pré-inscrição e matrícula

Pré-inscrição e reserva de vaga

O processo de admissão no Mestrado começa por enviar por correio ao Setor de Admissões de Pós-Graduação a seguinte documentação:

  • Solicitação de Admissão preenchida.
  • Curriculum Vitae atualizado.
  • Fotocópia do DNI (apenas candidatos espanhóis) ou NIE ou passaporte (apenas candidatos estrangeiros).
  • Fotocópia do Certificado de Estudos/Expediente Acadêmico (concluído ou do último ano do programa universitário).
  • Duas fotografias coloridas tamanho passaporte.

Para agilizar o processo de admissão ao mestrado, a Universidad Europea del Atlántico permite que o candidato envie a documentação em formato digital para o e-mail: Além disso, para formalizar o processo de admissão é necessário entregar a documentação solicitada por correio ou courier ao Setor de Admissões de Pós-graduação.

Uma vez recebida a documentação, a Comissão de Admissões ao Mestrado, integrado pelo Chefe de Ordenação Acadêmica, a Direção de Admissões, o Diretor Acadêmico do Mestrado e dois professores do Mestrado, verificará que o título apresentado permite o acesso ao programa, e analisará as candidaturas recebidas a fim de determinar a adequação dos candidatos para os estudos de mestrado. Nesta fase de admissão, os seguintes critérios serão considerados:

  • Expediente acadêmico do aluno (80%)
  • Outros méritos relacionados à área do curso (bolsas e prêmios relacionados, formações de pós-graduação em programas afins, experiência profissional relacionada ao curso) (20%).

A Comissão Acadêmica do Mestrado reserva-se o direito de realizar entrevistas com os candidatos, caso seja necessário complementar informações sobre a documentação apresentada. Uma vez concluída a avaliação e análise dos candidatos, a Comissão de Admissão aprova ou rejeita o pedido.

O número de vagas oferecidas é de 90 por grupo para cada curso, conforme estabelecido no ponto 1 deste relatório.

Concluída essa etapa, o candidato recebe informações por escrito sobre sua admissão, que é adiantada por telefone e/ou por e-mail, a respeito do resultado do processo de admissão e a formalização de sua inscrição no Programa, a documentação definitiva, devidamente legalizada, se exigido pela natureza dos documentos fornecidos, que devem ser submetidos para iniciar-se o processo de pré-inscrição/reserva de vaga e posterior matrícula.

Matrícula

A Secretaria de Estudantes entrará em contato com o estudante pré-inscrito e com admissão definitiva a fim de formalizar sua matrícula no mestrado.

Formalização do processo de inscrição via Internet: O serviço de automatrícula no site da universidade permite que os estudantes admitidos concluam todos os procedimentos acadêmicos, econômicos e administrativos, sem precisar comparecer fisicamente na Universidade.

Este Mestrado conta com mais de uma chamada por ano. Para mais informações sobre datas e prazos, consulte a Secretaria Acadêmica da universidade.

Transferência e reconhecimento de créditos

Para tornar a mobilidade estudantil efetiva, o reconhecimento é entendido como a aceitação pela Universidad Europea del Atlántico dos créditos que, tendo sido obtidos em cursos oficiais, nesta ou em outra Universidade, são computados em com a finalidade de obter um título oficial.

O reconhecimento dos créditos deve ser solicitado pelo aluno no momento da formalização de sua matrícula. Excepcionalmente e com autorização explícita, pode-se estabelecer um cronograma diferente do acima mencionado, devendo, de todo modo, quitar as taxas acadêmicas estabelecidas para este fim.

Serão objeto de reconhecimento no programa de estudos os créditos obtidos pelo estudante:

  • Os créditos tomados na formação universitária conducente à obtenção de outros títulos, referidos no artigo 34.1 da Lei Orgânica 6/2001, de 21 de dezembro de Universidades, modificada pela Lei Orgânica 4/2007 de 12 de abril
  • Experiência profissional comprovada, desde que esteja relacionada com as competências inerentes ao título. Neste sentido, serão tomados como critério acadêmico geral os perfis definidos para o título.
  • Os demais créditos podem ser reconhecidos pela universidade, levando em consideração as competências e conhecimentos associados às disciplinas estudadas pelo aluno e aquelas fornecidos no plano de estudos ou que tenham caráter transversal.

O número máximo de créditos das premissas a) e b) pode não ser superior, como um todo, a 15% do total de créditos que constituem o Plano de Estudo. Da mesma forma a transferência de créditos implica a inclusão, nos documentos acadêmicos oficiais que credenciam os estudos realizados por cada aluno, dos créditos obtidos em cursos oficiais previamente estudados, nesta ou em outra Universidade, que não tenham conduzido à obtenção de um título oficial.

Mais informações sobre transferências e reconhecimentos com a Secretaria Acadêmica da Universidade.