Mestrado Universitário em Linguística Aplicada ao Ensino do Espanhol como Língua Estrangeira

Top Banner

Mestrado Universitário em Linguística Aplicada ao Ensino do Espanhol como Língua Estrangeira

Apresentação

Cuerpo

O espanhol é a língua materna de mais de 500 milhões de pessoas e a segunda língua da comunicação mundial.

Desde 2000, a aprendizagem do espanhol experimentou uma forte tendência ascendente até hoje, de acordo com o relatório mais recente do Instituto Cervantes (2016a), os 21 milhões de estudantes estão espalhados por 106 países. O interesse em aprender espanhol aumentou mesmo em continentes com pouca tradição como a África, a Ásia e a Oceania.

Nesse contexto, a necessidade de ter profissionais bem treinados e preparados para o ensino de línguas estrangeiras, capazes de lidar com essas novas realidades educacionais, está cada vez mais consolidada.

O Mestrado em Linguística Aplicada ao Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira oferece uma excelente formação, em que teoria e prática são integradas e inter-relacionadas com o objetivo de formar profissionais para o ensino de espanhol, capazes de planejar e exercer a docência com qualidade numa diversidade de contextos educativos, para refletir criticamente sobre o seu próprio desempenho docente e para aprender autonomamente ao longo da vida. O mestrado tem uma orientação profissional.

O programa é oferecido integralmente a distância a fim de facilitar o acesso a essa formação especializado para pessoas a quem de outra forma seria impossível. Todas as atividades de formação são desenvolvidas em um campus virtual projetado pedagogicamente com este objetivo.

A plataforma possui uma biblioteca on-line, diferentes espaços de interação síncrona e assíncrona (fóruns de discussão, chats etc.), e recursos metodológicos que favorecem a construção da aprendizagem autônoma e o desenvolvimento profissional significativo dos alunos, bem como a constante interação entre alunos e professores.

O mestrado foi aprovado de acordo com os critérios de convergência de Bolonha e conta com o reconhecimento oficial de todos os países da União Europeia.

Competências

Ao longo do programa de Mestrado em Linguística Aplicada ao Ensino do Espanhol como Língua Estrangeira os estudantes devem desenvolver as seguintes competências específicas:

  • Interpretar e aplicar de forma crítica e reflexiva o conhecimento linguístico, pragmático e cultural adquirido sobre o uso da língua espanhola em contexto no planejamento do processo de ensino e aprendizagem da língua espanhola LE.
  • Analisar o funcionamento do sistema formal e os atos de comunicação do espanhol e dar-lhes na aula de espanhol LE um tratamento didático adequado.
  • Planejar e avaliar o processo de ensino e aprendizagem do ensino do espanhol LE no curto e longo prazo, tendo em conta o contexto do ensino, a abordagem metodológica, os planos de aula e os interesses, necessidades e estilos de aprendizagem dos alunos.
  • Integrar as TIC de maneira significativa e não arbitrária nas atividades do processo de ensino e aprendizagem do espanhol LE e analisar criticamente os materiais digitais gerados nesse campo.
  • Introduzir a formação específica em estratégias de aprendizagem, sempre que necessário e de acordo com as necessidades dos estudantes, nos objetivos e conteúdos do programa e de cada unidade, e fornecer as ferramentas necessárias para aprender a aprender.
  • Integrar conteúdos socioculturais na aula de espanhol LE, de modo a permitir que o estudante compreenda gradualmente os fatos e produtos culturais e o conhecimento e comportamento sociocultural dos países de língua espanhola; o desenvolvimento de uma consciência intercultural; a capacidade de atuar como intermediário cultural e efetivamente enfrentar mal-entendidos culturais em situações conflitivas; e o desenvolvimento de uma atitude de empatia, abertura e interesse para com outras culturas.
  • Tratar adequadamente variedades de espanhol na aula de língua estrangeira ou segunda língua de acordo com cada contexto de ensino e aprendizagem.
  • Analisar e avaliar seu desempenho docente e desenvolvimento profissional por meio de instrumentos como auto-observação, periódicos, autoavaliação, carteira de ensino etc.; identificar os aspectos que podem ser melhorados; e planejar e implementar um plano pessoal para melhoria e treinamento contínuo.

Saídas Profissionais

Cuerpo

O mestrado permite que o estudante trabalhe como:

  • Professor(a) de espanhol como língua estrangeira (LE).
  • Designer, revisor(a) e coordenador(a) pedagógico para o ensino de espanhol como LE.
  • Assessor(a) pedagógico e consultor(a) linguístico no campo do ensino de espanhol como LE.

Titulação

Ao finalizar o programa, o aluno obterá o título de MESTRADO UNIVERSITÁRIO EM LINGUÍSTICA APLICADA AO ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA expedido pela Universidad Europea del Atlántico.

Plano de estudos

Cuerpo

O programa de Mestrado em Linguística Aplicada ao Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira está organizado em 60 créditos distribuídos entre as disciplinas, práticas supervisionadas e o trabalho de fim do mestrado. O tempo previsto para a conclusão do mestrado é de um ano acadêmico.

Atenção à diversidade: no caso de alunos com NEE, a necessidade de possíveis adaptações curriculares, itinerários ou estudos alternativos será avaliada.

DISCIPLINAS CRÉDITOS TIPO
A Comunicação e a Adequação Pragmática 4 OB
A Gramática do Espanhol para Professores de LE 4 OB
O Ensino do Léxico e da Pronúncia do Espanhol LE/L2 4 OB
Língua Cultura e Bilinguismo. O Componente Sociocultural na Aula de LE 4 OB
O Currículo do Espanhol LE e o Planejamento dos Cursos e Aulas 4 OB
Prática Reflexiva e Desenvolvimento Profissional 4 OB
A Avaliação do Processo de Aprendizagem do Espanhol LE/L2 4 OB
Tecnologia Educativa na Aprendizagem de Línguas 4 OB
O Espanhol e suas Variedades 4 OB
A Abordagem por Tarefas no Ensino do Espanhol LE/L2 4 OB
Estratégias de Aprendizagem de Línguas 4 OB
PRACTICUM
Práticas Externas
6 PR
TRABALHO DE CONCLUSÃO
Dissertação de Mestrado
10 TCC
TOTAL 60 ETCS  

*A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) concede bolsas de estudo para auxílio financeiro para esses mestrados.

Requisitos de acesso

Cuerpo

Requisitos de acesso a estudos universitários de mestrado

Conforme estabelecido no artigo 16 do Real Decreto 1393/2007, modificado pelo Real Decreto 861/2010, os estudantes que preenchem qualquer uma das seguintes condições podem ingressar no programa:

  • Estar em posse de um título universitário oficial espanhol ou outro expedido por uma instituição de ensino superior do Espaço Europeu de Educação Superior que autorize, no país emissor do título, o acesso ao nível de mestrado.
  • Os graduados em conformidade com sistemas educativos fora do Espaço Europeu de Educação Superior podem ingressar sem a necessidade de homologação de seus títulos, após verificação pela universidade que eles comprovam um nível de ensino equivalente aos correspondentes títulos universitários oficiais espanhóis e que autorizam, no país emissor do título, acesso ao ensino de pós-graduação. O acesso por este caminho não implicará, em nenhum caso, a homologação do título anterior de posse do interessado, nem o seu reconhecimento para outros fins que não o de estudar o programa de mestrado.
  • No caso de alunos com necessidades educacionais especiais decorrentes de deficiências, será avaliada a necessidade de possíveis adaptações curriculares, itinerários ou estudos alternativos.

Perfil de ingresso

Para o mestrado proposto será especialmente levado em consideração estar em posse de um título de:

  • Licenciatura/Graduação em Língua e Literatura Espanhola ou em Filologia Espanhola/Hispânica.
  • Licenciatura/Graduação em Tradução e Interpretação.
  • Licenciatura em Linguística.
  • Licenciatura em Humanidades, em outras Filologias, em Educação ou Ciências da Informação.
  • Graduações universitárias em qualquer área similar às anteriores, sejam titulações de implantação futura no sistema universitário espanhol ou titulações existentes nos sistemas universitários de outros países.
  • Graduações universitárias em qualquer especialidade que comprovem documentalmente ter recebido formação específica em didática do espanhol como língua estrangeira, através dos seguintes meios: docência universitária regulamentada na forma de disciplinas de livre configuração, títulos universitários, cursos de formação reconhecidos pelo Instituto Cervantes, ou que sejam assimiláveis na opinião do órgão competente da Universidad Europea del Atlántico.
  • Graduações universitárias em qualquer especialização desde que comprovem documentalmente ter atuado profissionalmente no campo do ensino de espanhol como língua estrangeira durante um longe período de tempo em centros de formação de competência reconhecida.

Além disso, a Universidad Europea del Atlántico exige como requisito:

  1. Comprovar domínio suficiente do espanhol como língua veicular no campo acadêmico. O reconhecimento é automático para quem comprove ter estudado em universidades de países hispanofalantes. Em outros casos, deve ser comprovado, no mínimo, um nível B2 do QCERL através da apresentação de documentos como o DELE, correspondente ao Instituto Cervantes, ou outros equivalentes segundo o posicionamento do órgão competente da Universidad Europea del Atlántico. Finalmente, se o candidato não dispuser de qualquer tipo de certificado que comprove seu nível de língua ou sua titulação universitária não for a adequada, para poder ingressar no programa, deverá realizar uma prova de acesso.
  2. Comprovar conhecimentos básicos, equivalente ao de um nível de graduação, no campo acadêmico do mestrado, e especificamente nas seguintes áreas: os fundamentos metodológicos do ensino de espanhol LE; o desenvolvimento de habilidades de linguagem; a criação, adaptação e avaliação de materiais e recursos didáticos para a aula de espanhol LE; técnicas e estratégias de ensino para gestão aula de LE e a aquisição de segundas línguas e fatores individuais na aprendizagem de línguas.

Esses requisitos de admissão acadêmica serão comprovados através da apresentação de documentação acadêmica que justifique a conclusão bem-sucedida da graduação correspondente (requisito de acesso) e que, na mesma, tenham sido cursadas disciplinas relacionadas às áreas de conhecimento acima mencionadas. O aluno comprovará, através da apresentação do guia ou programa acadêmico das disciplinas, que possui conhecimentos prévios nestas áreas ou, na sua falta, que realizou cursos de formação continuada, permanente ou complementar, ou cursos de pós-graduação ao nível de especialista ou mestrado que comprove os conhecimentos prévios exigidos.

Uma vez cumpridos esses requisitos, o processo de admissão é realizado em duas fases: pré-inscrição e matrícula.

Pré-inscrição e matrícula

Pré-inscrição e reserva de vaga

O processo de admissão no Mestrado começa por enviar por correio ao Setor de Admissões de Pós-Graduação a seguinte documentação:

  • Solicitação de Admissão preenchida.
  • Curriculum Vitae atualizado.
  • Fotocópia do DNI (apenas candidatos espanhóis) ou NIE ou passaporte (apenas candidatos estrangeiros).
  • Fotocópia do Certificado de Estudos/Expediente Acadêmico (concluído ou do último ano do programa universitário).
  • Duas fotografias coloridas tamanho passaporte.

Para agilizar o processo de admissão ao mestrado, a Universidad Europea del Atlántico permite que o candidato envie a documentação em formato digital para o e-mail: Além disso, para formalizar o processo de admissão é necessário entregar a documentação solicitada por correio ou courier ao Setor de Admissões de Pós-graduação.

Uma vez recebida a documentação, a Comissão de Admissões ao Mestrado, integrado pelo Chefe de Ordenação Acadêmica, a Direção de Admissões, o Diretor Acadêmico do Mestrado e dois professores do Mestrado, verificará que o título apresentado permite o acesso ao programa, e analisará as candidaturas recebidas a fim de determinar a adequação dos candidatos para os estudos de mestrado. Nesta fase de admissão, os seguintes critérios serão considerados:

  • Expediente acadêmico do aluno (80%)
  • Outros méritos relacionados à área do curso (bolsas e prêmios relacionados, formações de pós-graduação em programas afins, experiência profissional relacionada ao curso) (20%).

A Comissão Acadêmica do Mestrado reserva-se o direito de realizar entrevistas com os candidatos, no caso de possíveis dúvidas que surjam ao estudar a documentação apresentada. Uma vez concluída a avaliação e análise dos candidatos, a Comissão de Admissão aprova ou rejeita o pedido. O número de vagas oferecidas é de 90 por grupo para cada curso, conforme estabelecido no ponto 1 deste relatório.
Concluída essa etapa, o candidato recebe informações por escrito sobre sua admissão, que é adiantada por telefone e/ou por e-mail, a respeito do resultado do processo de admissão e a formalização de sua inscrição no Programa, a documentação definitiva, devidamente legalizada, se exigido pela natureza dos documentos fornecidos, que devem ser submetidos para iniciar-se o processo de pré-inscrição/reserva de vaga e posterior matrícula.

Matrícula

A Secretaria de Estudantes entrará em contato com o estudante pré-inscrito e com admissão definitiva a fim de formalizar sua matrícula no mestrado

Formalização do processo de inscrição via Internet: O serviço de automatrícula no site da universidade permite que os estudantes admitidos concluam todos os procedimentos acadêmicos, econômicos e administrativos, sem precisar comparecer fisicamente na Universidade.

Este Mestrado conta com mais de uma chamada por ano. Para mais informações sobre datas e prazos, consulte a Secretaria Acadêmica da universidade.

Transferência e reconhecimento de créditos

Para tornar a mobilidade estudantil efetiva, o reconhecimento é entendido como a aceitação pela Universidad Europea del Atlántico dos créditos que, tendo sido obtidos em cursos oficiais, nesta ou em outra Universidade, são computados em com a finalidade de obter um título oficial.

O reconhecimento dos créditos deve ser solicitado pelo aluno no momento da formalização de sua matrícula. Excepcionalmente e com autorização explícita, pode-se estabelecer um cronograma diferente do acima mencionado, devendo, de todo modo, quitar as taxas acadêmicas estabelecidas para este fim.

Serão objeto de reconhecimento no programa de estudos os créditos obtidos pelo estudante:

  1. Os créditos tomados na formação universitária conducente à obtenção de outros títulos, referidos no artigo 34.1 da Lei Orgânica 6/2001, de 21 de dezembro de Universidades, modificada pela Lei Orgânica 4/2007 de 12 de abril.
  2. Experiência profissional comprovada, desde que esteja relacionada com as competências inerentes ao título. Neste sentido, serão tomados como critério acadêmico geral os perfis definidos para o título.
  3. Os demais créditos podem ser reconhecidos pela universidade, levando em consideração as competências e conhecimentos associados às disciplinas estudadas pelo aluno e aquelas fornecidos no plano de estudos ou que tenham caráter transversal.

O número máximo de créditos das premissas a) e b) pode não ser superior, como um todo, a 15% do total de créditos que constituem o Plano de Estudo. Da mesma forma a transferência de créditos implica a inclusão, nos documentos acadêmicos oficiais que credenciam os estudos realizados por cada aluno, dos créditos obtidos em cursos oficiais previamente estudados, nesta ou em outra Universidade, que não tenham conduzido à obtenção de um título oficial.

Mais informações sobre transferências e reconhecimentos com a Secretaria Acadêmica da Universidade.