Política de Internacionalização

Body

Estratégia Internacional

Os programas educacionais da Universidad Europea del Atlántico promovem a colaboração e cooperação entre as nações para enriquecer a formação dos estudantes dentro de uma vocação internacional clara, garantindo um modelo educacional com resultados efetivos baseados em um investimento que vai além da educação básica, com foco no conhecimento e na aprendizagem individual e institucional. Tudo isso porque o modelo educacional oferece formação global de alta qualidade. Um dos principais objetivos da Universidade é projetar-se internacionalmente, especificamente, fortalecendo suas relações com países europeus e com países não europeus de língua espanhola, já que mais de seiscentos milhões de pessoas estão se expressando no mundo em espanhol e, além disso, compartilha com a Ibero-América valores e crenças, história, referências culturais, gostos estéticos, entre outros. O modelo educacional considera a inovação educativa e pedagógica como alicerce facilitador, potencializador e promotor de um processo formativo de aprender-a-aprender em um ambiente de aprendizado de alta qualidade, que permite que o aluno se desenvolva em um ambiente multicultural, aspecto de especial relevância se levarmos em conta a atual importância da internacionalização nos negócios e nos relacionamentos.

  • fomentar a cooperação e a reciprocidade: aprender como um esforço coletivo internacional.
  • fazer uso das possibilidades oferecidas pelas TIC para interagir com cidadãos e instituições de diferentes países.
  • estimular e melhorar a comunicação e a interação contínua entre professores e estudantes de vários países.
  • implementar uma estratégia para estabelecer relações e parcerias com universidades e instituições em diferentes países.
  • incentivar a afiliação de estudantes estrangeiros através de programas de cooperação e intercâmbio, e através da implementação de cursos de línguas.
  • personalizar a aprendizagem, tendo em conta as diferenças entre os alunos e as suas diferentes formas de aprendizagem.

A natureza internacional significa que os estudantes podem participar no programa Erasmus+ através dos diferentes acordos estabelecidos com outras universidades estrangeiras. Da mesma forma, encoraja-se a participação de professores e outros funcionários da universidade em projetos de pesquisa com seus homólogos em universidades europeias e ibero-americanas.

Todos esses programas de intercâmbio e colaboração são um claro benefício para toda a comunidade universitária. A Universidad Europea del Atlántico tem acesso a um grande número de instituições de ensino nos países da América Latina, devido à sua associação com a Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER). Como instituição independente e certificada em Espanha, está em vias de confirmar o seu compromisso de colaboração com universidades ibero-americanas e de estabelecer relações com universidades europeias no âmbito do programa Erasmus. Busca-se ativamente parceiros que compartilhem os mesmos critérios de compatibilidade em termos da oferta de programas acadêmicos oferecidos, requisitos linguísticos necessários e abordagem focada no desenvolvimento de habilidades profissionais, incluindo a oportunidade de realizar práticas.

As áreas geográficas de especial interesse incluem a América Latina, que já é parte consolidada das relações internacionais da universidade. Da mesma forma, a universidade está evoluindo rapidamente, identificando e contatando parceiros na Europa (Inglaterra, França, Alemanha, Polônia, Suécia, Itália, Irlanda), África (Senegal, Quênia e Nigéria) e China.

Os principais objetivos do programa de mobilidade serão os intercâmbios de alguns alunos, de primeiro e segundo anos, o intercâmbio de professores e funcionários administrativos. A universidade já conta com uma generosa oferta de duplas titulações e atualmente estuda possíveis colaborações com outras instituições para criar titulações conjuntas.

Organização do Programa Erasmus+

A Universidad Europea del Atlántico, em colaboração com a Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER), uma instituição com a qual mantém uma estreita relação, participa em projetos de cooperação europeus e não europeus. A intenção da universidade é intensificar sua atividade, especialmente em projetos que vinculem instituições de países europeus com os de países da América Latina, onde a universidade já conta com numerosos parceiros universitários.

É de grande interesse que a universidade participe tanto como parceira quanto como líder em projetos com instituições de ensino superior que compartilhem interesses comuns. No primeiro caso, a prioridades serão os projetos relacionados às áreas de negócios, nutrição, esportes, idiomas, psicologia e engenharia. A ideia é buscar projetos propostos por outras universidades ou gerar projetos próprios que sejam transversais e integrem/combinem diversas áreas acadêmicas ao mesmo tempo. Ou seja, os projetos devem abranger mais de uma área (idiomas e psicologia, ou nutrição e esportes, ou idiomas), pois isso beneficiará muito professores e alunos.

Os resultados devem ser benéficos tanto para as universidades participantes quanto para as regiões onde elas estão localizadas. Serão buscados resultados que criem um impacto tanto na universidade quanto na sociedade, no ensino e na pesquisa, e no desenvolvimento e inovação.

Os projetos de cooperação são canalizados e geridos através do CITICAN, Centro de Investigação e Tecnologia Industrial da Cantábria (CITICAN), organização interdepartamental da Universidad Europea del Atlántico. . O CITICAN possui uma estrutura organizacional com equipe executiva e administrativa, e participa ativamente de projetos locais, regionais e internacionais. O objetivo agora é ampliar o escopo de suas atividades com vistas a alcançar maior internacionalização. Por isso, o suporte do ERASMUS+ será essencial para promover mais projetos em áreas mais diversas e com a participação e envolvimento de todos os membros da comunidade universitária.

Impacto do Erasmus+

A Comissão Europeia estabeleceu as seguintes cinco prioridades para o ensino superior na União Europeia:

  • Aumentar o número de graduados no ensino superior.
  • Melhorar a qualidade e eficácia da educação e formação.
  • Promover a mobilidade de estudantes e professores em programas de cooperação transnacional.
  • Fortalecer o chamado “triângulo do conhecimento”, vinculando formação, pesquisa e inovação.
  • Fortalecer o chamado “triângulo do conhecimento”, vinculando formação, pesquisa e inovação.

A Universidad Europea del Atlántico foi criada como resultado de 14 anos de cooperação internacional da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER), instituição fundadora da universidade. Agora em seu segundo ano de funcionamento, a universidade tem uma visão clara de converter os objetivos de internacionalização em um dos principais alicerces da experiência de ensino superior de seus estudantes.

A universidade tem um escopo internacional muito importante, resultado das relações estabelecidas através da FUNIBER. Uma das prioridades da Universidade neste momento é o reforço das relações entre instituições europeias através do programa ERASMUS+, continuando a fortalecer e expandir programas com países parceiros na América Latina, bem como com países de outras regiões do mundo, principalmente, Ásia e África.

A universidade está localizada em uma pequena região da Espanha, que está apenas no processo de um maior desenvolvimento internacional. Portanto, é meta da universidade enviar seus estudantes a instituições europeias para que possam expandir sua experiência e familiarizar-se com suas profissões em contextos outros que sua própria região. Da mesma forma, trazer estudantes de outros países para estudar nesta região, tanto para enriquecer o contexto multicultural dentro da universidade quanto para integrar estudantes estrangeiros na região, faz parte da visão da universidade. A longo prazo, a missão é alcançar uma internacionalização não apenas interna, mas que atinja a comunidade empresarial, facilitando assim a internacionalização de uma região que requer modernização e ampliação das possibilidades de criação de emprego por meio do estabelecimento de relações com outros países.

As áreas profissionais que se beneficiarão da internacionalização da universidade são idiomas, educação, psicologia, ciências do esporte e nutrição, administração de empresas e engenharia. Cada uma dessas áreas se concentra no desenvolvimento de habilidades profissionais, que incluem competência linguística, formação no exterior e práticas internacionais. Toda a oferta acadêmica é credenciada pelos órgãos competentes da Espanha, e inclui como parte integrante de suas qualificações o aprendizado de idiomas e culturas.

A equipe de professores é formada por profissionais previamente selecionados de acordo com seu conhecimento da área, experiência e competência linguística em mais de um idioma, além do conhecimento de outras culturas. Algumas aulas, portanto, são ensinadas inteiramente em inglês, a partir de uma perspectiva multicultural. Os professores também participam no processo de internacionalização da universidade, pois ajudam a estabelecer programas de pesquisa e desenvolvimento com colegas de outras instituições, europeias e não europeias. Muitos dos professores já participaram em pesquisas tanto nacional como internacionalmente, e continuarão neste esforço dentro do contexto ERASMUS+.

Galería