Mestrado Universitário em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação

Top Banner

Mestrado Universitário em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação

Apresentação

Cuerpo

A inovação nos negócios exigida pela gestão empresarial moderna, pela existência da Internet e pela sociedade global demanda empresas, organizações, instituições e atividades cotidianas conectados ao espaço das TIC para fornecer inovações organizacionais tecnológicas, comerciais, financeiras, entre muitas outras.

Isso levou a hoje falar-se de empresas informatizadas que tiveram de passar por complexos processos de mudança, que incluíram a digitalização e virtualização de processos de negócios, dando origem a novas formas e modos de trabalho. Essa evolução hoje não para.

O programa de Mestrado em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação (MDETI) concentra-se no desenvolvimento de conceitos e habilidades para formar pessoas capazes de dar respostas e soluções para essas empresas e para essa evolução.

O mestrado foi aprovado de acordo com os critérios de convergência de Bolonha e conta com o reconhecimento oficial de todos os países da União Europeia.

Competências

Os egressos do Mestrado Universitário em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação estarão capacitados para vincular as estratégias de negócios aos desenvolvimentos tecnológicos, aproximando a tecnologia das necessidades das diferentes áreas de negócio a fim de alcançar os objetivos estratégicos. Para isso, ao longo do programa, deverão desenvolver as seguintes competências específicas:

  • Integrar tecnologias, aplicações e serviços próprios das TIC a ambientes de trabalho empresarial e multidisciplinares.
  • Automatizar a gestão corporativa aplicando conceitos e técnicas de integração de sistemas e seus mecanismos de implantação e integração organizacional.
  • Dirigir sistemas, serviços e instalações informáticas, utilizando ferramentas e técnicas estratégicas, proporcionando e alinhando a visão de TI com plano estratégico de negócios.
  • Criar e implementar um projeto de TIC.
  • Elaborar e desenvolver um plano estratégico focado em um modelo funcional de gerência de recursos humanos e técnicos.
  • Dirigir e gerenciar projetos tecnológicos de integração, desenvolvimento e inovação, com critérios de qualidade e garantias de segurança para pessoas e bens.
  • Administrar as ferramentas e serviços TIC da empresa, integrando aos mesmos os conceitos de BI, datawarehousing e datamining para a tomada de decisões.
  • Implantar soluções e-commerce e estratégias de mídias sociais segundo as estratégias da organização e atendendo critérios de eficiência, qualidade, padrões e modelos de boas práticas.
  • Adaptar os produtos, serviços e processos da organização em função das novas tecnologias disponíveis.
  • Analisar a situação atual da organização e estabelecer melhorias em seus processos através do uso de ferramentas TIC. Compreender e saber aplicar o funcionamento e a organização das tecnologias das nova geração, software intermediário e serviços.
  • Administrar e avaliar mecanismos de certificação e garantia de segurança no tratamento e acesso à informação em um sistema de processamento local ou distribuído.
  • Analisar as necessidades de informação originadas em um contexto e conhecer o processo de construção de um sistema de informação.
  • Avaliar servidores e aplicações adequados para ambientes empresariais.
  • Analisar e propor soluções de trabalho mediante tecnologias de gestão de conhecimento.

Saídas Profissionais

Cuerpo

Algumas saídas profissionais do programas de Mestrado em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação (MDETI) são:

  • Gerente de um departamento, área, função, etc., de sistemas ou novas tecnologias.
  • Diretor de projetos de negócios tecnológicos.
  • Diretor de projetos de negócios baseados em tecnologias.
  • Assessor externo ou consultor empresarial em estratégias de mudança baseadas nas NTIC.

Titulação

Ao finalizar o programa, o aluno obterá o título de MESTRADO UNIVERSITÁRIO EM DIREÇÃO ESTRATÉGICA EM TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO expedido pela Universidad Europea del Atlántico.

Plano de estudos

Cuerpo

O programa de Mestrado Universitário em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação está organizado em 66 créditos distribuídos entre as disciplinas, práticas supervisionadas e o trabalho de fim do mestrado. O tempo previsto para a conclusão do mestrado é de três semestres acadêmicos.

Atenção à diversidade: no caso de alunos com NEE, a necessidade de possíveis adaptações curriculares, itinerários ou estudos alternativos será avaliada.


* A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) concede bolsas de estudo para auxílio financeiro para esses mestrados.

Requisitos de acesso

Cuerpo

Perfil de ingresso

A metodologia de formação proposta, somada à clareza, abrangência e didática do design dos conteúdo, permite direcionar o Mestrado em Direção Estratégica em Tecnologia da Informação (MDETI) a profissionais de diversas formações (engenheiros, médicos, advogados, graduados, entre outros) que desejam adquirir os conhecimentos, habilidades e competências necessárias para desenvolver-se em uma posição de gestão em Sistemas e TIC, dirigir um projeto de mudança organizacional usando TIC ou que desejam aconselhar empresas que precisam responder à competitividade de novos negócios.

Por sua orientação executiva, orienta-se a formar profissionais dinâmicos, criativos e motivados a propor, aperfeiçoar e/ou liderar projetos empresariais determinados pelas TI.

Para o mestrado proposto será especialmente levado em consideração estar em posse de um título de:

  • Engenharia Superior em Informática / Graduação em Engenharia Informática
  • Engenheiro Superior Industrial/ Graduação em Engenharia da Organização Industrial
  • Engenheiro Superior de Telecomunicações / Graduação em Engenharia de Tecnologias de Telecomunicações
  • Licenciatura/Graduação em Administração e Direção de Empresas
  • Graduações universitárias em qualquer área similar às anteriores, sejam titulações de implantação futura no sistema universitário espanhol ou titulações existentes nos sistemas universitários de outros países.
  • Graduação universitária de qualquer especialidade passível de comprovação de ter recebido formação específica no campo de conhecimento do mestrado.
  • Graduação universitária de qualquer especialização que comprove documentalmente ter atuado no campo de conhecimento do mestrado durante um período prolongado.

Requisitos de acesso a estudos universitários de mestrado

Conforme estabelecido no artigo 16 do Real Decreto 1393/2007, modificado pelo Real Decreto 861/2010, os estudantes que preenchem qualquer uma das seguintes condições podem ingressar no programa:

  • Estar em posse de um título universitário oficial espanhol ou outro expedido por uma instituição de ensino superior do Espaço Europeu de Educação Superior que autorize, no país emissor do título, o acesso ao nível de mestrado.
  • Os graduados em conformidade com sistemas educativos fora do Espaço Europeu de Educação Superior podem ingressar sem a necessidade de homologação de seus títulos, após verificação pela universidade que eles comprovam um nível de ensino equivalente aos correspondentes títulos universitários oficiais espanhóis e que autorizam, no país emissor do título, acesso ao ensino de pós-graduação. O acesso por este caminho não implicará, em nenhum caso, a homologação do título anterior de posse do interessado, nem o seu reconhecimento para outros fins que não o de estudar o programa de mestrado.
  • No caso de alunos com necessidades educacionais especiais decorrentes de deficiências, será avaliada a necessidade de possíveis adaptações curriculares, itinerários ou estudos alternativos.

Além disso, a Universidad Europea del Atlántico exige como requisito:

Comprovar conhecimentos básicos equivalentes ao nível de graduação no campo de conhecimento do mestrado e, especificamente, nos seguintes campos: sociedade da informação e da comunicação, organização empresarial na sociedade da informação e da mudança, ambientes virtuais de trabalho colaborativo.

Uma vez cumpridos esses requisitos, o processo de admissão é realizado em duas fases: pré-inscrição e matrícula.

Pré-inscrição e matrícula

Pré-inscrição e reserva de vaga

O processo de admissão no Mestrado começa por enviar por correio ao Setor de Admissões de Pós-Graduação a seguinte documentação:

  • Solicitação de Admissão preenchida.
  • Curriculum Vitae atualizado.
  • Fotocópia do DNI (apenas candidatos espanhóis) ou NIE ou passaporte (apenas candidatos estrangeiros).
  • Fotocópia do Certificado de Estudos/Expediente Acadêmico (concluído ou do último ano do programa universitário).
  • Duas fotografias coloridas tamanho passaporte.

Para agilizar o processo de admissão ao mestrado, a Universidad Europea del Atlántico permite que o candidato envie a documentação em formato digital para o e-mail: Além disso, para formalizar o processo de admissão é necessário entregar a documentação solicitada por correio ou courier ao Setor de Admissões de Pós-graduação.

Uma vez recebida a documentação, a Comissão de Admissões ao Mestrado, integrado pelo Chefe de Ordenação Acadêmica, a Direção de Admissões, o Diretor Acadêmico do Mestrado e dois professores do Mestrado, verificará que o título apresentado permite o acesso ao programa, e analisará as candidaturas recebidas a fim de determinar a adequação dos candidatos para os estudos de mestrado. Nesta fase de admissão, os seguintes critérios serão considerados:

  • Expediente acadêmico do aluno (80%)
  • Outros méritos relacionados à área do curso (bolsas e prêmios relacionados, formações de pós-graduação em programas afins, experiência profissional relacionada ao curso) (20%).

A Comissão Acadêmica do Mestrado reserva-se o direito de realizar entrevistas com os candidatos, no caso de possíveis dúvidas que surjam ao estudar a documentação apresentada. Uma vez concluída a avaliação e análise dos candidatos, a Comissão de Admissão aprova ou rejeita o pedido. O número de vagas oferecidas é de 90 por grupo para cada curso, conforme estabelecido no ponto 1 deste relatório.

Concluída essa etapa, o candidato recebe informações por escrito sobre sua admissão, que é adiantada por telefone e/ou por e-mail, a respeito do resultado do processo de admissão e a formalização de sua inscrição no Programa, a documentação definitiva, devidamente legalizada, se exigido pela natureza dos documentos fornecidos, que devem ser submetidos para iniciar-se o processo de pré-inscrição/reserva de vaga e posterior matrícula.

Matrícula

A Secretaria de Estudantes entrará em contato com o estudante pré-inscrito e com admissão definitiva a fim de formalizar sua matrícula no mestrado.

Formalização do processo de inscrição via Internet: O serviço de automatrícula no site da universidade permite que os estudantes admitidos concluam todos os procedimentos acadêmicos, econômicos e administrativos, sem precisar comparecer fisicamente na Universidade.

Este Mestrado conta com mais de uma chamada por ano. Para mais informações sobre datas e prazos, consulte a Secretaria Acadêmica da universidade.

Transferência e reconhecimento de créditos

Para tornar a mobilidade estudantil efetiva, o reconhecimento é entendido como a aceitação pela Universidad Europea del Atlántico dos créditos que, tendo sido obtidos em cursos oficiais, nesta ou em outra Universidade, são computados em com a finalidade de obter um título oficial.

O reconhecimento dos créditos deve ser solicitado pelo aluno no momento da formalização de sua matrícula. Excepcionalmente e com autorização explícita, pode-se estabelecer um cronograma diferente do acima mencionado, devendo, de todo modo, quitar as taxas acadêmicas estabelecidas para este fim.

Serão objeto de reconhecimento no programa de estudos os créditos obtidos pelo estudante:

  1. Os créditos tomados na formação universitária conducente à obtenção de outros títulos, referidos no artigo 34.1 da Lei Orgânica 6/2001, de 21 de dezembro de Universidades, modificada pela Lei Orgânica 4/2007 de 12 de abril.
  2. Os demais créditos podem ser reconhecidos pela universidade, levando em consideração as competências e conhecimentos associados às disciplinas estudadas pelo aluno e aquelas fornecidos no plano de estudos ou que tenham caráter transversal.

O número máximo de créditos das premissas a) e b) pode não ser superior, como um todo, a 15% do total de créditos que constituem o Plano de Estudo. Da mesma forma a transferência de créditos implica a inclusão, nos documentos acadêmicos oficiais que credenciam os estudos realizados por cada aluno, dos créditos obtidos em cursos oficiais previamente estudados, nesta ou em outra Universidade, que não tenham conduzido à obtenção de um título oficial.

Mais informações sobre transferências e reconhecimentos com a Secretaria Acadêmica da Universidade.